Há sempre uma história única que se esconde por detrás de um vinho. A história da família Vasques de Carvalho tem raízes tão fortes como uma videira e confunde-se com a história do Douro. A sua origem remonta a meados do século XIX e à empresa vitivinícola da família, que sempre transformou a sua produção em vinho generoso, vendendo parte às casas exportadoras e envelhecendo outra parte, acrescentando-lhe valor.

Em 1880, por decisão de José Vasques de Carvalho, bisavô do actual sócio Administrador - António Fernando Lopes Vasques de Carvalho - e atendendo à excepcional qualidade desta colheita, não foi vendida a quase totalidade da produção desse ano. Este vinho foi envelhecido e cuidadosamente guardado nos armazéns da família até aos nossos dias.

A meio do século XX, a família iniciou a actividade de comerciante de vinho generoso, adquirindo uvas a terceiros, que vinificava e posteriormente vendia ao comércio exportador. Esta alteração estratégica, tomada por Maria Amélia Pereira Lopes, permitiu aumentar o stock de Vinho Generoso. Já na década de 70, Maria Amélia adquiriu o estatuto de Produtor Engarrafador de Vinho do Porto.

 

 

 

Em 2000, os seus herdeiros constituíram a empresa Vasques de Carvalho, Sociedade Agrícola e Comercial Lda., diversificando o produto vendido através da vinificação e engarrafamento de vinhos DOC Douro.

Em 2012, os herdeiros de Maria Amélia partilham os bens herdados de sua mãe, tendo o actual sócio Administrador ficado com a empresa Vasques de Carvalho, bem como todos os stocks de vinhos. Com o objectivo de adquirir dimensão e acrescentar valor aos vinhos generosos velhos que detém, em mercados exigentes e sofisticados, a Vasques de Carvalho associou-se à Kurtpace S.A., permitindo a aquisição de uvas e vinhos de alta qualidade para a produção de vinhos do Porto de categorias especiais e topo de gama DOC Douro e a inovação com a produção da primeira Aguardente Vínica Velha DOC Douro.